Rua Barão de Aratanha, 51
Centro - Fortaleza - CE
Telefone/Fax: (85) 3533.7050
revista@saudeemdialogo.com.br
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

FREUD E MARCUSE: A AMPLIAÇÃO DA PSICANÁLISE INDIVIDUAL PARA A MACROANÁLISE SOCIAL

Freud and Marcuse: The Extension from Individual Psychoanalysis to Macrossocial Analysis

Joaquim Iarley Brito Roque

Clauberson Sales do Nascimento Rios

 

O presente trabalho pretende articular um diálogo entre a Psicanálise freudiana e a Teoria Crítica da Sociedade no sentido de apresentar como os conceitos psicanalíticos são inseridos em uma nova lógica hermenêutica do real. Para tal, apresentaremos inicialmente o apontamento do sociólogo e filósofo Herbert Marcuse (1898-1979), onde o autor reflete sobre quais estruturas sociais se modificaram nos pós-guerra e qual o novo lugar ocupado pelo “átomo” social (homem) nesta nova configuração sociocultural. Encontramos no artigo intitulado Obsolescência da Psicanálise, escrito por Marcuse, a realização mais clara de sua proposta, pois, ao afirmar que a prática psicanalítica se tornou ultrapassada, este se vê diante da necessidade de formular uma saída para o problema dessa própria limitação. Neste sentido, Marcuse busca articular a partir do pensamento de Sigmund Freud (1856-1939), tanto o arcabouço teórico capaz de fornecer solidez à sua empreitada, quanto a urgência na ampliação da leitura da própria Psicanálise de uma análise do individual para uma perspectiva macro, enfim: uma análise do social. Finalmente, buscou-se apresentar como a interseção entre as duas propostas epistemológicas nos fornece um novo olhar sobre a psique humana na sociedade industrial avançada.

 

Palavras-chave: Psicanálise, Teoria Crítica, Psique humana, Sociedade Industrial.

 

Clique AQUI para baixar o Artigo.